LFV - Low Frequence Vibration (Controle inteligente de quebra de cavacos)

Tecnologia de vibração de baixa frequência promete mais produtividade para torno automático de cabeçote móvel da Citizen

 

Destaque entre as máquinas a serem expostas pela Marubeni Citizen-Cincom Brasil (MCC-BR) na Expomafe, o torno automático de cabeçote móvel (tipo suíço) da japonesa Citizen tem como principal característica uma tecnologia que foi batizada de LFV – sigla para Low Frequence Vibration (vibração de baixa frequência). Trata-se de um novo controle para quebra de cavaco.

 

 

Por meio deste método, os eixos são vibrados, de forma controlada, na direção axial e há uma sincronização desta vibração com a rotação do fuso. Com a introdução do “corte em vazio” regular no ciclo, o cavaco é quebrado em pedaços muito pequenos, o que promove uma expulsão intermitente, ideal para a usinagem de materiais difíceis tais como bronze aço inoxidável e alumínio. Isso evita paradas de máquinas para que sejam
retirados cavacos longos que, eventualmente, podem causar danos às ferramentas. Além dessas vantagens, a Citizen destaca a redução da resistência ao corte e, em consequência disso, a não formação de aresta postiça, o que prolongaria a vida útil da ferramenta.

 

A Citizen, a tecnologia pode ser empregada tanto na usinagem linear quanto na cônica, em arcos ou na furação. O corte utilizando a vibração de baixa frequência pode ser acionado com a inserção de códigos G específi cos no programa, dependendo da necessidade de quebra do cavaco. Há modos de vibração específicos para cada processo como, por exemplo, vibração por rotação ou vice-versa, furação profunda ou abertura rasgos para roscas. Além do modelo L20, outras máquinas podem ser equipadas com a tecnologia LFV, tais como a VC03, a L12 e a L32 e D25. A Citizen pretende implantar o método em outros modelos futuramente.

 

Fabio Fukayama
Gerente de Aplicações
Marubeni - Citizen-Cincom Brasil